Em poucos meses, os clientes que utilizarem os serviços do Sedex 10, dos Correios, vão poder acompanhar a encomenda em tempo real até que ela seja, enfim,. entregue ao destino final. Os Correios realizaram nesta semana um processo licitatório para contratar serviços de telefonia móvel para este rastreamento em tempo real das encomendas.

A empresa de telefonia Claro foi a vencedora do processo licitatório, que totalizou o montante de R$ 1.977.657,60 e deverá garantir acessos móveis de dados e voz, com o respectivo fornecimento de aparelhos em sistema de comodato, para carteiros de todos os locais onde o SEDEX 10 é entregue (RS, SC, PR, SP, RJ, MG, ES, BA, PE, CE, PI, MS, GO e DF).

Ao total, serão contratados serviços para 2.482 linhas telefônicas, com valor unitário fixado em R$ 50,80. Os smartphones contarão com o aplicativo Sistema de Rastreamento de Objeto (SRO) móvel, desenvolvido na plataforma Android por profissionais da área de Tecnologia dos Correios. Eles devem começar a ser utilizados a partir do mês de maio, quando deve ser concluído o período de treinamento dos carteiros.

Agilidade

A utilização de smartphones para registrar, em tempo real, a entrega de encomendas do SEDEX 10 foi testada com êxito em piloto realizado em Bauru (SP). Além de garantir mais agilidade, a adoção dessa tecnologia confere maior qualidade às informações de rastreamento, pois são menos suscetíveis a erros humanos. Em futuro próximo, as relações de destinatários, atualmente impressas, passarão para o meio virtual, com forte impacto no meio ambiente, uma vez que reduzirão significativamente o consumo de papel, tinta e eletricidade em impressoras.

A expectativa dos Correios é de que, até o final deste ano, todos os carteiros utilizem smartphones em suas entregas. Para isso, será necessária a realização de novas licitações, que ocorrerão de forma descentralizada em cada Estado e devem garantir a contratação de aproximadamente 50 mil acessos móveis, com o respectivo fornecimento de aparelhos.