Da Redação com assessoria

Quatro Centros Administrativos e mais 14 agências do HSBC da base do Sindicato dos Bancários de Curitiba e região continuam paralisados nesta terça-feira (11). O protesto, realizado desde sexta-feira (07), é contra o processo de demissões em massa que o banco inglês iniciou no último dia 06. Na capital paranaense, já foram demitidos 200 bancários e a estimativa é de que mil funcionários tenham sido dispensados em todo o país.

Estão fechados os Centros Administrativos HSBC Palácio Avenida, Vila Hauer, Xaxim e Kennedy e 14 agências: André de Barros, Brasílio Itiberê, Ceasa, Centro Cívico, Comendador Araújo, Hauer, João Negrão, Juvevê, Marechal Deodoro, Mercês, Novo Mundo, Orleans, Parolin e Passarela. A paralisação é por tempo indeterminado. Em Curitiba e região, são 34 agências bancárias do HSBC e cerca de 5,5 mil funcionários.

sindicato(Foto: Divulgação Sindicato dos Bancários)

No interior do Paraná, estão paralisadas nesta terça-feira (11) 17 agências: Arapongas, Assis Chateaubriand, Bandeirantes, Cambé, Campo Mourão, Cruzeiro do Oeste, Douradina, Ibiporã, 4 agências em Londrina, Nova Esperança, Palotina, Paranavaí, Rolândia e Umuarama.

Reunião – Na segunda-feira, 10 de novembro, a assessoria jurídica do Sindicato protocolou um pedido de intermediação junto ao Ministério Público do Trabalho (MPT), na tentiva de abrir um canal de diálogo sobre o processo de demissões. Hoje (11), o HSBC foi notificado pelo órgão de uma reunião que acontecerá na quarta-feira, 12 de novembro, às 15h00, em Curitiba, entre o banco e o Sindicato, intermediada pelo MPT.