O governador Beto Richa afirmou que o Estado é parceiro de todo movimento que tenha como objetivo a conscientização de jovens para uma vida e um futuro melhores. Richa participou, na manhã deste sábado (23), em Curitiba, da abertura do Bote Fé, evento católico que antecede a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que será realizada de 23 a 28 de julho no Rio de Janeiro.

“Um momento de alegria e de muita fé para nossa capital. Tudo o que pudermos fazer para contribuir com este e tantos outros trabalhos das igrejas, não mediremos esforços, porque temos a plena convicção da importância destas missões evangelizadoras e dos trabalhos sociais desenvolvidos pelas igrejas para trazer de volta à sociedade nossos jovens e contribuir para o fortalecimento das famílias”, afirmou o governador.

De acordo com o padre Alexsander Cordeiro, coordenador do Setor da Juventude da Arquidiocese de Curitiba, o evento tem como prioridade olhar para os jovens. “Quando realizamos um evento como este, abrimos um espaço para que o jovem se expresse e receba conteúdos para sua vida, para agregar valor e crescer em todas as dimensões”, disse. A expectativa é reunir 20 mil fiéis em cada dia do Bote Fé..

Por mais de uma hora, o governador e a primeira dama e secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, acompanharam o show do padre Reginaldo Manzotti, na Praça Nossa Senhora da Salette, no Centro Cívico.

“Fiquei muito feliz quando fui chamada para abraçar essa causa. Uma missão importantíssima. É através da fé e da Igreja que poderemos resolver muitos problemas, como os males do álcool e da droga, e fortalecer as famílias do nosso estado”, ressaltou Fernanda, que foi escolhida pela Arquidiocese de Curitiba para ser a madrinha da JMJ na capital.

BOTE FÉ – O evento, organizado pela Arquidiocese de Curitiba, prossegue até terça-feira (26) com uma programação repleta de shows e apresentações culturais. Neste sábado a festa tem o significado maior da acolhida dos símbolos da JMJ (a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora). A capital paranaense é a última cidade brasileira a receber os símbolos antes da jornada.

Os símbolos já passaram pelas principais cidades do país como uma anunciação do evento de julho. “Esses símbolos foram dados pelo papa João Paulo II aos jovens para que eles pudessem levar para o mundo todo, reportando suas vidas e seus valores. Se tornaram símbolos de fé da juventude católica de todo o mundo”, explicou o padre Alexsander.

Durante o Bote Fé Curitiba também será feita a peregrinação dos símbolos da JMJ por bairros da capital. A programação completa está disponível em www.jmjcuritiba.com.br