Por Felipe Ribeiro e Ricardo Vieira

Dois dias após o atropelamento de uma adolescente de 13 anos, moradores do bairro Cidade Industrial de Curitiba fecharam a Rua João Dembinski para pedir mais segurança ao trânsito da região. Identificada apenas como Gabriele, a menina foi atingida por uma moto quando estava a caminho de um supermercado próximo. A adolescente foi encaminhada em estado gravíssimo ao Hospital do Trabalhador, onde segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

De acordo com o síndico do condomínio onde Gabriele mora, Daniel Silva, todos os procedimentos administrativos e pedidos já foram feitos à Prefeitura de Curitiba, então o protesto serve para chamar atenção das autoridades. “Pedimos é segurança para atravessar a via. Protocolamos uma travessia elevada e uma área de recuo em frente ao condomínio, para que crianças que chegam de van possam descer em segurança”, disse.

Com objetos em chamas e vários cartazes, ambos os sentidos da via foram fechados. Amigos de Gabriele estiveram juntos do protesto pela amiga.

Com várias fraturas, Gabriele segue internada em coma induzido na UTI. De acordo com boletim médico à família, ela vem reagindo bem ao tratamento, mas requer cuidados. “Está sendo meio complicado para a família, mas ela está sendo muito forte. É muito acolhedor ver esse manifesto em apoio a ela. São vários amigos que passaram o dia fazendo faixas e podemos tentar evitar que isso aconteça”, disse a irmã de Gabriele, Brenda Palmeiro.

Retorno

A Banda B entrou em contato com a Prefeitura de Curitiba, que informou que uma equipe técnica da Secretaria de Trânsito irá verificar o que pode ser melhorado na sinalização da Rua João Dembinski. Ainda, será feita uma reunião com os moradores do local, promovida pela Regional do CIC, para levantar possíveis melhorias para o local.