Por Felipe Ribeiro e Marco Piza

Não é preciso andar muito pelo Centro de Curitiba para encontrar buracos abertos em tampas da Sanepar, mas o que para muitos é apenas um desvio a mais, vira motivo de preocupação para idosos e principalmente para pessoas com deficiência. Segundo Luiz Cézar, que é deficiente visual, qualquer caminho que o leve para casa o cuidado é redobrado para garantir que sua bengala encontre o buraco antes que sofra um acidente.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

“A Sanepar troca a porta dobradiça, mas no dia seguinte parece que ela já quebrou de novo, é muito frágil. Quem não enxerga a rua sofre com essa situação, já que nunca imaginamos um perigo deste no meio da rua. Ou é feito algo mais resistente ou passam a fazer isso na parede”, reclamou.

Entre as ruas que costumam ter buracos abertos nas tampas estão ruas como a Alfredo Bufren, a Luiz Leão, a Cruz Machado, a Saldanha Marinho e até a XV de Novembro.

A Banda B entrou em contato com a Sanepar, que informou que sempre que houver uma reclamação nesse sentido, os clientes da empresa devem avisar através do telefone 115.