Por Luiz Henrique de Oliveira e Geovane Barreiro

Moradores em Rio Branco do Sul, na região metropolitana de Curitiba, procuraram a Banda B para reclamar da falta de água na cidade. Segundo eles, desde o último sábado o abastecimento foi interrompido e não há sinal de retorno. Aulas em creche e escolas já foram prejudicadas.

Moradores estão desde sábado sem água (Foto: Reprodução)

O desabastecimento afeta os seguintes bairros: Jardim Paraíso, Papanduva, Nossa Sra. de Fátima, Santo Antonio, Santa Teresinha, Albarana, Nodari I e II, Pedro Wosch, Johnsson, Rancharia, Centro, Vila Velha, Nateanea, São Luiz, Alto Prestes, Jardim Garcia, Jardim dos Minérios e proximidades.

Marcos Faria, morador de Rio Branco do Sul, reclamou da demora na solução do problema, em entrevista à Banda B na manhã desta terça-feira (14). “Desde sábado estamos sem água e a Sanepar não sabe responder o que aconteceu. No período da tarde de sábado, já percebemos a falta de abastecimento”, descreveu.

Segundo Faria, até a caixa-d’água para caso de emergências já secou. “Ela secou ontem de manhã. Agora não está dando nem para escovar os dentes. A creche do meu filho aqui no bairro está liberando os alunos, porque não tem como recebê-los. É um absurdo”, disse.

Em nota enviada a um jornal local nesta segunda-feira, a Sanepar informou que a chuva afetou o abastecimento. “A Sanepar informa que as fortes chuvas da noite deste domingo (12) afetaram o fornecimento de água em Rio Branco do Sul nesta segunda-feira (13). A normalização do abastecimento está prevista, de forma gradativa, a partir desta noite”, disse a estatal.

Porém, como nesta terça-feira a situação continua a mesma, a Banda B entrou em contato com a Sanepar para receber uma atualização do problema vivido pelos moradores de Rio Branco. A nota enviada agora foi a seguinte:

A Sanepar informa que as fortes chuvas da noite de domingo (12) afetaram o fornecimento de água em Rio Branco do Sul. A turbidez dos poços impediu que a água fosse distribuída. O Sistema voltou a funcionar nesta terça-feira (14) e normalização do abastecimento está previsto, de forma gradativa, no decorrer da tarde (dia 14).