O delegado-geral da Polícia Civil, Marcus Vinicius Michelotto, afirmou à Banda B nesta quarta-feira (6) que o atraso no pagamento do aluguel aos proprietários do prédio onde funciona a sede da corporação, no Centro de Curitiba, se deve a um desacordo entre as partes. Segundo Michelotto, o reajuste pedido foi muito alto e a questão está sendo resolvida judicialmente.

“O que aconteceu é que pagávamos R$ 180 mil e a Secretária da Fazenda passou a resolver a questão judicialmente depois de um pedido de reajuste neste ano. Tudo está quitado até dezembro e como não queremos mais ficar neste prédio os donos pediram a ordem de despejo ao saberem disto”, garantiu.

Para Michelotto, não existe polêmica neste caso. “É um prédio que não serve ao nosso trabalho, por exemplo, pessoas com deficiência física não conseguem entrar ali. Tentamos solicitar várias reformas aos proprietários e nunca conseguimos, eles apenas pediram o aumento do aluguel. Pediram uma majoração incrível”, afirmou.

O novo prédio, de acordo com Michelotto, será na Rua Mateus Leme com a Rua Lysimaco ferreira da costa, no bairro Centro Cívico. “Já está previsto um investimento de R$ 7 milhões neste edifício. Enquanto isto, a situação no atual prédio está sendo resolvida judicialmente”, concluiu.