Antônio Nascimento/BandaB
Modelos dos tablets foram divulgados pela polícia

Os 500 tablets furtados da sede do Instituto de Desenvolvimento Educação do Paraná (Fundepar), órgão da Secretaria de Educação do Estado, são considerados inúteis pelo delegado da Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba, Amarildo Antunes. Os eletrônicos seriam entregues aos alunos da rede estadual de ensino no ano de 2013 e fotos deles foram divulgados nesta terça-feira (29).

A equipe de investigação já teve acesso ás imagens do momento do crime da manhã da última sexta-feira (25). No entanto ainda não conseguiu identificar os indivíduos que levaram as 50 caixas com 10 tablets cada.

O delegado Antunes elenca os motivos que impedem que o equipamento funcione ou seja revendido. Segundo ele, os tablets são inteiramente amarelos portanto é impossível não perceber que é o objeto roubado do governo. Ele ainda acrescenta que não é possível utilizar o eletrônico porque ele está bloqueado, e o único meio de desbloquear é com a Secretaria de Educação Federal localizada em Brasília. “Se por ventura os ladrões conseguirem de alguma forma desbloqueá-lo, há um rastreador acoplado, ou seja, é um equipamento que não serve pra nada”, afirma Antunes.

Os investigadores já descobriram que o crime foi pensado com informações de alguém que sabia a exata localização dos tablets, já que os assaltantes levaram apenas a caixa com os eletrônicos. Para o delegado, as informações que eles tinham não serviram para nada já que não sabiam das prescrições para o uso dos equipamentos “O estado não é burro de fazer esse equipamento e não tomar as medidas necessárias pra impedir que não seja usado de outra maneira”.

O delegado ainda alerta que se alguém receptar o material roubado, mesmo que seja para desmanche, terá de responder pelo crime de formação de quadrilha e roubo qualificado.

Veja a ação dos assaltantes no player abaixo: