Da Redação

Uma decisão publicada pelo Superior Tribunal Federal (STF) durante a última semana pode levar o ex-deputado Fernando Ribas Carli Filho ao júri popular no segundo semestre deste ano. O documento, assinado pelo ministro Gilmar Mendes, rejeita teses da defesa que argumentavam com “violação da Constituição” pelo Tribunal de Justiça, que determinou a ida do réu ao júri.

carlifilho

Foto: Reprodução

Segundo o advogado de acusação, Elias Mattar Assad, com a decisão qualquer novo e eventual recurso da defesa para Brasília não terão efeito suspensivo e o júri pode ser convocado. Um outro recurso no Tribunal de Justiça do Paraná ainda precisa ser julgado, o que deve acontecer em até duas semanas.

Com a ida ao júri, Carli filho responde por homicídio de dolo eventual, que é quando se assume o risco de matar. Ele é acusado de matar Gilmar Rafael Souza Yared e Carlos Murilo de Almeida em um acidente de trânsito em maio de 2009, no Mossunguê, em Curitiba. Segundo a acusação, ele dirigia embriagado e a 173 km/hora. Na ocasião, o Detran informou que o ex-deputado tinha 130 pontos em sua CNH por infrações de trânsito.

Notícias Relacionadas:

Yared divulga foto de ex-deputado Carli Filho na balada e gera revolta em rede social

De forma unânime, Tribunal de Justiça decide que Carli Filho irá a júri popular; confira galeria de fotos