Por Elizangela Jubanski

isabelly-dentroIsabelly está internada no Hospital de Clínicas e a família veio de Rolândia para acompanhar tratamento. Foto: Reprodução Facebook

A difícil trajetória de uma bebê de apenas 1 ano e três meses que está internado no Hospital de Clínicas, em Curitiba, desde o ano passado, está comovendo muitas famílias a ajudar no tratamento. Isabelly Vitória precisa de um marca-passo diafragmático, avaliado em R$ 500 mil, após ter passado por uma cirurgia de doação de medula. A curitibana Hammynnie Mousse se sensibilizou com a história da pequena Isabelly e resolveu organizar um evento beneficente para ajudar a família, que é de Rolândia, mas passou a viver na capital desde o início do tratamento.

O evento vai acontecer neste domingo (23) no Restaurante Maggiore, no Parque Barigui, e cerca de 6 mil pessoas foram convidadas a participar (Para confirmar a presença no evento clique aqui). “Temos vários parceiros e pessoas ajudando com o que podem. Um dá o espaço, outro a luz, brinquedos, comidas. Incrível ver como as pessoas se mobilizaram em prol dessa causa. Tenho certeza que vamos conseguir ajudar porque as mensagens chegam o tempo todo”, disse, em entrevista à Banda B, na manhã desta quinta-feira (20).

Mãe de uma menina de 1 ano e 2 meses, Hammynnie confessa que se sensibilizou ao imaginá-la na mesma situação da mãe da criança, Dieid Daiane Mello, 21. “Não a conheço pessoalmente. Nos falamos para que eles autorizassem esse evento e tudo mais, mas, infelizmente, não conheço a família. Descobri sobre a Isa em um grupo de orações de mãe no Facebook. Soube que ela precisava desse aparelho, me coloquei no lugar dessa mãe e pensei que pudesse fazer algo. Acordei em uma segunda-feira disposta a ajudar essa família e a pequena Isa”, lembra.

face-isabelly.jpjCapa do evento organizado pela curitibana. Foto: Reprodução Facebook

A pequena Isabelly apresentou problemas de saúde dias após o nascimento, ao apresentar imunodeficiência primária celular combinada grave. Ela passou por uma cirurgia de doação de medula, retirada da mãe, no mês de setembro. Desde lá, várias foram as tentativas de retirá-la da ventilação mecânica, já que, de acordo com a família, após a cirurgia o cérebro da pequena Isabelly passou a não responder à respiração enquanto dorme. No SUS, a resposta é que o equipamento não pode ser adquirido em razão do alto custo.

Evento

A partir das 10 horas, cerca de cinco barracas montadas dentro do Restaurante Maggiore, no Parque Barigui, vão oferecer doces, churros, crepes, pipoca, algodão doce, tortas, salgados. Além também de brincadeiras como piscina de bolinha, cama elástica, brinquedos infláveis. Toda a arrecadação do evento será destinada à família para a compra do marca-passo.

Inicialmente, o evento beneficente seria realizado no Parque Barigui. No entanto, a Secretaria do Meio Ambiente negou que o espaço pudesse ser utilizado. A Prefeitura de Curitiba, em nota enviada à Banda B, afirmou que está se sensibilizado com o caso da menina Isabelly Vitória, porém existe um decreto (número 652), de 2008, que criou o Plano de Manejo do Parque Barigui e disciplina o uso do espaço. A Secretaria Municipal da Saúde está intercedendo junto à Secretaria Estadual de Saúde no caso da criança.

Para acessar a página do evento no Facebook clique aqui e saiba mais informações sobre os produtos que serão oferecidos na festa beneficente.

Doações

Para aquelas pessoas que não poderão comparecer ao evento, mas querem fazer doações para a família, os valores podem ser depositados na seguinte conta:

Caixa Econômica Federal:

Agência 0380

Poupança 013.00125.089-1 Wagner Roberto Mello, pai da pequena Isabelly.