Da SMCS

Foto: SMCS

Em preparação para as celebrações dos 324 anos de Curitiba, o prefeito Rafael Greca recebeu nesta quarta-feira (22) os chefs de cozinha que vão participar do projeto Horta do Chef e das aulas-show em feiras, mercados, Sacolões e Armazéns da Família. “O aniversário é da cidade, mas quem ganha o maior presente é a população, que poderá conhecer de perto o trabalho e a genialidade de chefs renomados, que fazem de Curitiba um dos parques gastronômicos mais eloquentes do Brasil”, disse o prefeito.

Greca também destacou o pionerismo do projeto Horta do Chef, de melhoria da renda de produtores familiares, que passarão a fornecer ingredientes orgânicos a profissionais de restaurantes de Curitiba. “É a valorização da produção agrícola local, da cadeia produtiva, com geração de emprego e renda, já que os agricultores familiares vão fornecer ingredientes para restaurantes conceituados”, observou.

Acompanhado da primeira-dama, Margarita Sansone, o prefeito agradeceu pessoalmente aos chefs Manu Buffara, Beto Madalosso, Gabriela Carvalho, Delio Canabrava, Ivan Lopes, Claudinei Oliveira, Joy Perine, Zico Garcez, Kauê Henrique, Lênin Palhano e Eva dos Santos.

Sabores de Curitiba

Para celebrar o aniversário da cidade, a Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento preparou uma intensa programação denominada Sabores de Curitiba, que vai de 27 de março a 8 de abril. Cozinheiros de renome da capital darão aulas-show para a população nas feiras, mercados, Sacolões e Armazéns da Família e hortas da Prefeitura. Todas as atividades são gratuitas e não é preciso fazer inscrição.

No dia 28 de março, também dentro da programação do Sabores de Curitiba, Greca lança o projeto Horta do Chef, de melhoria da renda de produtores familiares do Rio Bonito, no Campo do Santana, e no Tatuquara, que passarão a fornecer ingredientes orgânicos a profissionais de restaurantes de Curitiba. Manu Buffara, Celso Freire, Lênin Palhano, Gabriela Carvalho, Dudu Sperandio e Ivan Lopes já confirmaram participação. Além disso, no dia 30 de março, Ivan Lopes vai finalizar o menu que será servido no Restaurante Popular do Pinheirinho.

O secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Luiz Gusi, destacou que a programação do Sabores Curitiba segue a determinação do prefeito Rafael Greca de estimular a população a consumir alimentos saudáveis e produtos cultivados na Grande Curitiba. “Como esses chefs também defendem o consumo de alimentos saudáveis, a volta do homem à terra, nós os convidamos para darem aulas-shows em hortas, feiras, mercados, sacolões e armazéns administrados pela secretaria”, observa. Gusi acredita que a participação de cozinheiros consagrados dará mais visibilidade aos programas e à missão da secretaria.

Ele ressaltou ainda a relevância do projeto Horta do Chef. “Nosso objetivo é oferecer uma renda alternativa para esses produtores que passarão a produzir alimentos orgânicos sob supervisão dos chefs. Esperamos que mais e mais cozinheiros renomados participem do programa”, reforçou. De acordo com ele, apenas no Rio Bonito, cerca de 100 famílias deverão ser beneficiadas.

Gusi reforçou outro ponto importante aulas-show dos chefs nos estabelecimentos administrados pela secretaria. “Além de incentivar que as pessoas consumam alimentos saudáveis, também queremos que elas voltem a preparar suas refeições e nada mais inspirador que ter dicas de cozinheiros famosos”, afirmou Gusi.

Manu Buffara, que será a primeira profissional de renome a assinar o protocolo do Horta do Chef, se diz empolgada com a chance de trabalhar com os produtores familiares. “A maioria é idoso, aposentado. Além de eles poderem ter uma melhor qualidade de vida, com este contato diário com a terra e o plantio dos alimentos, agora eles também passarão a ter uma renda extra”, avalia ela, que, no mesmo dia da assinatura do protocolo (28/03), dará uma aula-show para os agricultores do Rio Bonito, no Campo do Santana.

Convidado para finalizar o cardápio do Restaurante Popular do Pinheirinho, no dia 30 de março, Ivan Lopes também vai participar do Horta do Chef. “São duas ações muito especiais. Fazer a finalização dos pratos do Restaurante Popular será uma experiência única, realmente, um presente para os frequentadores. Já o trabalho com os produtores terá um alcance ainda maior, pois queremos ajudar a diversificar a produção orgânica desses agricultores”, observa o profissional.

A chef Gabriela Carvalho, que fará aula-show no Armazém e no Sacolão da Vila Sandra (CIC) no dia 29 de março e confirmou sua participação do projeto Horta do Chef, acredita que os dois eventos são uma valorização da cadeia do alimento. “Na aula-show, vou mostrar como combinar, de forma saudável, os hortigranjeiros do Sacolão com os gêneros alimentícios do Armazém da Família. Com os agricultores, quero incentivá-los a ficarem na terra, a gerarem recursos com o trabalho lá”, enumera.

Lênin Palhano, que dividirá seus segredos de cozinha no Mercado Municipal no dia 1 de abril, parabenizou a iniciativa da Prefeitura de convidar os chefs para dar aula-show nas feiras, mercados, armazéns, hortas e sacolões, bem como pela criação do programa de estímulo à agricultura familiar urbana. “É uma forma de passarmos um pouco da nossa experiência, tanto para a população, com as aulas-show, como para os produtores”, avalia o profissional, que se uniu aos demais chefs para trabalhar com os agricultores familiares.

Delso Moretti, presidente da Associação de Moradores do Rio Bonito (AMRB), esteve presente ao encontro do prefeito com os cozinheiros e confirmou que projeto Horta do Chef deverá garantir renda extra para as famílias que cultivam alimentos orgânicos em hortas que se espalham pelos linhões da Copel na região do Tatuquara. “Além disso, com os recursos da venda dos alimentos para os restaurantes poderemos assumir parte dos custos com insumos orgânicos, hoje custeados pela Prefeitura”, explicou ele.

Também participaram do encontro o presidente da Associação de Permissionários Estabelecidos no Mercado Municipal (Ascesme), Mario Shiguemitu Yamasaki; o presidente Associação dos Comerciantes Estabelecidos no Mercado Regional Cajuru (Acemerc), João Evangelista de Lima; o diretor-geral da Ação Social do Paraná, padre José Aparecido Pinto, representando os restaurantes populares; e o representante das feiras da Prefeitura, Sérgio Massaiti Koga.