As operações de crédito imobiliário da Caixa Econômica Federal fecharam o primeiro trimestre de 2013 com o recorde de R$ 28,91 bilhões em contratações, com crescimento de 31,7% em relação ao mesmo período de 2012 (R$ 21,9 bilhões).

De acordo com o banco, o desempenho do período levou à revisão da estimativa inicial de R$ 120 bilhões em contratações para R$ 126,5 bilhões neste ano. Em 2012, o volume de contratações em habitação na Caixa foi R$ 106,74 bilhões.

Segundo a Caixa, impulsionaram o crédito imobiliário a estabilidade econômica, o aumento da renda da população, a elevação do nível de emprego, a confiança do setor produtivo e a redução do risco bancário. Além disso, houve redução das taxas de juros e ampliação de 20 para 35 anos do prazo dos financiamentos habitacionais.

Do total contratado no período, R$ 17,04 bilhões foram referentes à aquisição ou à construção de imóveis individuais, enquanto R$ 11,87 bilhões (41% do total) corresponderam a financiamentos para a produção de imóveis (financiamento às construtoras para execução de empreendimentos). O banco informou também que manteve a marca de 72,5% dos imóveis financiados no Brasil.