Da Redação com assessoria

Com a greve dos trabalhadores paralisando diversas entregas, os Correios realizarão neste final de semana (21 e 22),  mutirões para colocar em dia a entrega de cartas e encomendas à população — parte do Plano de Continuidade de Negócios, além de medidas como deslocamento de empregados entre as unidades e realização de horas extras.

correios-200913-bandab

Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira (20), 93,42% dos empregados (116.281) estão trabalhando normalmente. Entre os empregados da área operacional (carteiros, atendentes e operadores de triagem e transbordo), o índice de trabalhadores presentes é de 92,21%. O número é apurado por meio de sistema eletrônico de presença.

A rede de atendimento está aberta em todo Brasil e todos os serviços, inclusive o SEDEX e o Banco Postal, estão disponíveis – com exceção da postagem, entrega e coleta de encomendas com hora marcada nos locais com paralisação deflagrada. Em São Paulo, Rio de Janeiro, Rondônia, Rio Grande do Norte e Bauru/SP não há paralisação — com esses sindicatos, os Correios já assinaram acordo, que foi protocolado no Tribunal Superior do Trabalho – TST na quarta-feira (18).

Nesta quinta-feira (19), o TST determinou que os sindicatos devem manter em atividade o efetivo mínimo de 40% em cada uma das unidades da ECT, sob pena de multa diária de R$ 50 mil por descumprimento da ordem judicial. A liminar se refere a 115 das 20.052 unidades (0,57%). Nas demais, a atividade é normal.