Da AEN

A Coordenadoria Estadual da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros do Paraná alertam para o risco elevado de incêndio florestal em função do clima. As recentes geadas e a previsão meteorológica do Simepar de tempo seco e temperaturas elevadas em todo o estado até a próxima semana aumentam a possibilidade de incêndios.

alerta-risco-incendio-300813-bandab

Foto: Divulgação

Para reduzir os riscos é preciso tomar algumas precauções. É importante não realizar queimadas neste período e não eliminar lixo ou entulho com fogo. A orientação é para os cidadãos redobrarem cuidados na estrada e não jogarem fósforos ou bitucas de cigarro pela janela do veículo. Outra recomendação é não soltar balões e não fazer fogueiras.

Em caso de incêndio ambiental, comunique o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193. Em todo o estado, a ligação será direcionada para uma central. Caso a região não possua Corpo de Bombeiros nas proximidades, o atendimento será repassado aos Bombeiros Comunitários ao a uma regional da Defesa Civil.

História

Há 50 anos, o Paraná decretou Estado de Calamidade Pública em função de um dos maiores incêndios florestais que já atingiram o país. Em 1963, no período chamado de “Paraná em Flagelo”, o fogo consumiu cerca de 2 milhões de hectares no estado, incluindo florestas, lavouras e áreas de pastagem. Foram registradas 73 mortes. Aproximadamente 4 mil casas foram destruídas e 5,7 mil famílias ficaram desabrigadas. Em 2012 foram registrados no Paraná 7.375 incêndios florestais. Em 2013 já são 3.700 casos até agora. Em julho do ano passado ocorreram 556 incêndios florestais. Em julho de 2013 foram 689 casos.