A Copel iniciou esta semana as obras de instalação de uma linha de transmissão que vai conectar as subestações Palmas (localizada no município de mesmo nome) e Areia, que fica junto à Usina Governador Bento Munhoz da Rocha Netto, no município de Pinhão.

A nova linha terá 80 quilômetros de extensão e atravessará ainda os municípios de Bituruna e Coronel Domingos Soares. Orçada em R$ 19 milhões, a linha Palmas – Areia vai operar na tensão 138 mil volts e tornará a rede de distribuição de energia mais segura e confiável na região sul do Paraná.

Hoje, a subestação Palmas é atendida apenas por uma linha que parte de Pato Branco e passa por Clevelândia e, em caso de desligamento desta rede, toda a região de Palmas é afetada. Já com a nova linha, o município estará também conectado à subestação Areia, o que permitirá a redistribuição de carga em casos de contingência, evitando a interrupção no fornecimento de energia. Cerca de 45 mil unidades consumidoras serão beneficiadas diretamente.

Segundo o superintendente de obras de Transmissão da Copel, Nilberto Lange Junior, esse novo empreendimento também aumentará a disponibilidade de energia no sul do Estado. “A linha Palmas – Areia vai permitir o escoamento da energia gerada em três pequenas centrais hidrelétricas instaladas no norte de Santa Catarina”, afirma.

A OBRA – Os trabalhos de instalação da linha começaram no município de Pinhão e na sequência devem chegar a Coronel Domingos Soares (onde fica o canteiro de obras principal), Bituruna e, por fim, Palmas. No momento, estão sendo feitas escavações, concretagem e nivelamento das bases das torres. A etapa seguinte será de montagem das 196 torres metálicas previstas no projeto. Por último, serão lançados os cabos e feitos os testes que antecedem a entrada em operação. A previsão é de que a obra seja concluída até fevereiro de 2014.