Por Felipe Ribeiro e Juliano Cunha

Fotos: Juliano Cunha – Banda B

Moradores de Araucária, na região metropolitana de Curitiba, fecharam a Rua Avestruz no começo da tarde desta quarta-feira (13) para protestar contra o corte de luz em aproximadamente 100 residências do bairro Capela Velha. A região em que houve o corte é conhecida como Jardim Alvoredo e é uma grande área de invasão. Cerca de 200 pessoas participaram da manifestação que contou com queima de pneus no bloqueio da rua.

De acordo com um dos líderes do movimento, identificado apenas como Emerson, os moradores já tentam há anos negociar com a Copel para legalizar a energia da região, mas hoje foram surpreendidos com o corte. “Nós já cansamos de ir à Copel, a ligação era sim clandestina, mas queremos pagar essa conta, não queremos nada de graça”, afirmou.

O Jardim Alvoredo conta com aproximadamente 5 mil residências, sendo que mais de 100 foram afetadas. Segundo o manifestante, os moradores foram pegos de surpresa e comerciantes podem perder tudo pela falta de energia elétrica.

A Polícia Militar levou um funcionário da Copel até o local e ele explicou que a companhia está disposta a regularizar a situação, mas para isso necessita da colaboração dos moradores em relação à documentação.

A Banda B entrou em contato com a Copel, que informou que retirou dez ligações clandestinas – que estavam furtando luz – de unidades consumidoras do bairro Capela Velha, sendo de seis residências, uma panificadora, um mercado e duas lojas.

A Copel destaca que o furto de energia é crime e representa a segunda maior causa de mortes com energia elétrica no Brasil. A Copel ressalta que é do interesse da Companhia levar energia de modo regularizado para toda a população, mas que não pode ser conivente com o furto de energia, que causa risco de acidentes aos próprios moradores e prejudica toda a população, que paga pela energia elétrica que consome.