Ouça o áudio

A polêmica PEC-37, pretende tirar o poder de investigação criminal dos Ministérios Públicos Estaduais e Federal, modificando a Constituição Brasileira, foi debatida na tarde desta terça-feira (14) nos estúdios da Banda B. Sob a mediação do jornalista Adilson Arantes, o coordenador do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Leonir Batisti, e do presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Paraná (Sidepol), Jairo Estorílio, discutiram a PEC. (Ouça o áudio acima)

Geovane Barreiro – Banda B

Assim como a Polícia Civil como um todo, Estorílio foi ferrenho nas suas contrariedades à PEC. Segundo ele, é preciso definir a função de cada um e a investigação não pode ser de responsabilidade do Gaeco, que faz parte do MP-PR. “Já está instituído na Constituição e o que queremos é fazer o nosso trabalho”, comentou.

Já Batisti, disse que o Gaeco se trata de um grupo que é um modelo altamente avançado para a investigação de crimes que inclui pessoas de várias funções, incluindo policiais civis, que poderiam não ter a mesma eficiência por outras pessoas. “Posso dizer que são crimes não convencionais em que é preciso um algo a mais”, disse.

Confira o debate completo no áudio acima.