Por Luiz Henrique de Oliveira

TAYNA FORA

Foto: Reprodução Facebook

A contraprova do exame de DNA feito com os quatro suspeitos presos acusados de matarem a garota Tayná, em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, comprovou que não houve abuso sexual por parte deles contra a menina. Porém, de acordo com a assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp-PR), isto não exime uma possível participação dos detidos no crime, já que eles seguem sendo investigados pela nova equipe de policiais civis que foram designados para o caso. O resultado do exame foi confirmado pela Sesp-PR nesta sexta-feira (12).

As investigações seguem em sigilo, por enquanto. A informação apurada pela Banda B é que novas pessoas estão sendo ouvidas no caso. Enquanto isto, os suspeitos presos seguem detidos na Casa de Custódia, agora já com um advogado de defesa que, inclusive, em entrevista recente à Banda B, tirou de seus clientes qualquer culpa no caso.

Relembre os últimos acontecimentos do caso clicando na notícias abaixo:

Caso Tayná: Dono de parque e filho dele são ouvidos pela Sesp

Advogado dos acusados diz que inveja pode ser a motivação do crime