Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

Um contador foi preso pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (16) acusado de fraudar declarações do imposto de renda. A ação aconteceu em conjunto com a Receita Federal na cidade de Capanema, onde o profissional mora. O escritório dele é na capital e os clientes são do mais alto escalão dos servidores públicos do Paraná.

O delegado da Receita Federal Arthur César Casella disse que mais de 400 declarações estavam fraudadas. “A grande maioria dos clientes são funcionários públicos do Paraná. Ele diminuía a base de cálculos para fraudar. São informações absurdamente erradas”, contou.

Entre os exemplos, o delegado citou a prática que o contador tinha de adicionar pessoas dependentes sem serem. “O filho já tinha 31 anos e ele declarava como se fosse adolescente. A pessoa tinha que, na verdade, pagar R$ 2 mil e ele revertia para receber R$ 4 mil. Estávamos o monitorando há tempos”, disse Casella.

O contador foi preso na cidade onde mora e trazido a sede da Polícia Federal, no bairro Santa Cândida. Ele vai responder por sonegação de imposto de renda e outros crimes.