Antônio Nascimento/BandaB
Filas e mais filas nos postos que ainda não reajustaram o preço do combustível

Poucos postos de combustível ainda não aderiram ao reajuste nacional do preço da gasolina anunciado ontem (29) pela empresa Petrobras. O aumento de 6% em média por litro era esperado apenas para os próximos dias e já pode ser visto na maioria dos postos de Curitiba e do interior do estado, que reajustaram o valor do combustível na manhã desta quarta-feira (30).

Tentando pagar menos enquanto ainda dá tempo, consumidores fizeram fila em um posto no bairro Vista Alegre que ainda oferece combustível com preço de R$2,67. O servidor público Cláudio disse que foi ao posto para garantir antes que todos estabelecimentos subam o preço “Agora eu trouxe os dois carros, já já vou trazer mais. Temos que aproveitar porque aqui ainda tá barato”.

O técnico de informática Hudson reclama que os motoristas ficam de mãos atadas “É uma absurdo não tem o que fazer. Pra não ter tanto prejuízo tem que pesquisar bem porque em Curitiba tá complicado achar algum preço barato.”

Quem trabalha em dobro com o preço atrativo são os funcionários do posto no Vista Alegre. O frentista Carlos disse que sempre que podem os donos tentam segurar o preço para não fugir muito do valor que os clientes estão acostumados. “Acho que é possível ficar nesta faixa. O movimento aqui tá intenso”, falou.

Também em outras regiões como na BR 277, na rua Anita Garibaldi, há postos ainda praticam os preços de R$ 2,59 e R$ 2,68. Mesmo assim, alguns donos de postos afirmam que é impossível continuar com os preços mais baixos, e apelam para R$ 2,99, R$3,00 e em outros até R$ 3,10.