Da Redação

(Foto: Reprodução)

O Conselho Tutelar de Praia Grande, em São Paulo, procura pelo pai que deixou o filho de dois anos trancado em um carro no estacionamento de um shopping por cerca de uma hora. O caso aconteceu na quinta-feira (26), quando duas mulheres ouviram o choro do bebê e acionaram a segurança do local. Segundo testemunhas, os vidros estavam quase fechados, com apenas uma pequena fresta para entrar ar.

O pai, que fazia compras no estabelecimento, foi avisado pelo sistema de som e apareceu uma hora depois. Aos seguranças, ele disse que o filho havia pedido para ficar no carro.

Em entrevista ao G1, a conselheira tutelar Renata Zabeu Luz afirmou que pretende acompanhar o caso para checar se existe um histórico de maus tratos por parte da família. “Nesta segunda-feira, vamos até o shopping para tentar alguma informação, algum registro que nos leve até o pai desa criança. O objetivo é orientar a família e acionar as esferas competentes”, disse a conselheira.

O caso repercutiu nas redes sociais depois que uma testemunha postou um relato sobre o que aconteceu. A publicação teve centenas de compartilhamentos e comentários. “O bebê estava chorando, aos prantos, gritando desesperado, todo suado, já desfalecendo e soluçando”, escreveu. Ele foi socorrido e recebeu água de uma das pessoas que acompanharam a situação.

Notícia relacionada