Por Luiz Henrique de Oliveira

Seja bem-vindo a linha Alferes Polis, onde os passageiros não pagam passagem. Dia sim e no outro também, seja na Praça Rui Barbosa ou no ponto final, no bairro Parolin, a prática é a mesma. Os passageiros entram pela porta de trás do microônibus e não pagam os R$ 4,25 da tarifa. De mãos atadas, por conta das ameaças que sofrem, o motorista/cobrador pouco pode fazer.

Nesta terça-feira, um internauta gravou o exato momento em que os passageiros entram pela porta de trás do coletivo, por volta das 16h30, na Praça Rui Barbosa. Em entrevista à Banda B, o inspetor Odgar Nunes Cardoso, diretor da Guarda Municipal (GM), confirmou a denúncia do internauta.

“Recebemos com bastante frequência ocorrências desse tipo e temos uma viatura designada só para este atendimento nesta linha. Quando isso acontece, os guardas fazem a abordagem do coletivo no trajeto e retira todos aqueles que entraram sem pagar. A situação acontece tanto na Praça Rui Barbosa quanto no Parolin”, descreveu à Banda B.

O guarda lamentou a ação, destacando o prejuízo à população. “Isso também acontece em outros pontos, como na estação-tubo do Passeio Público. Infelizmente é uma pratica comum e a população, assim que observar, deve entrar em contato com a GM pelo telefone 153”, concluiu.

Assista abaixo a ação dos ‘passageiros’ na linha Alferes Polis: