No lançamento do I Prêmio Gestor Público Paraná, no fim da tarde desta terça-feira (7), na Assembleia Legislativa do Paraná, o presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa Sobrinho, destacou que a iniciativa está em sintonia com a afirmação do governador Beto Richa “sempre é possível fazer mais com menos, desde que o administrador público esteja atento às boas práticas de gestão”.

Barbosa Sobrinho, que representou o governador na solenidade, destacou o trabalho dos auditores fiscais para o funcionamento do Estado. “Sem boa fiscalização, toda boa demanda não poderá ser atendida” disse. Ele acrescentou que o prêmio mostrará que ações públicas de sucesso são pautadas pela transparência e qualidade no investimento do dinheiro público.

O Prêmio Gestor Público estimulará a promoção das boas práticas de gestão nos municípios. “Como gestores públicos, precisamos ter metas. O prêmio despertará e incentivará a saudável concorrência entre os administradores em busca de possíveis e melhores soluções para as demandas de seus municípios”, afirmou Barbosa Sobinho.

O presidente da Assembleia Legislativa, Valdir Rossoni, citou o modelo de gestão implantando da Casa como exemplo de austeridade administrativa e transparência no trato dos recursos públicos. Segundo ele, ao final dos quatro anos de sua administração, a Casa terá economizado R$ 500 milhões, que estão sendo repassados ao Governo do Estado. Parte recurso é aplicada em municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

PRÊMIO – O presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná (Sindafep), Agenor Carvalho Dias, disse que a instituição do Prêmio Gestor Público Paraná, em convênio com o Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Tributária do Estado do Rio Grande do Sul (Sindifisco-RS), detentor da marca Gestor Público, faz parte da atuação do sindicato paranaense em ações cada vez mais voltadas à cidadania, em benefício da sociedade.

Também é intenção, para o presidente do Sindafep, juntar, em um banco de projetos, os trabalhos que se destacarem. “Com isso, teremos uma base a ser acessada por outras cidades que queiram implantá-los, dento de suas particularidades”, ressaltou.

CRITÉRIOS – Todos os municípios paranaenses poderão inscrever até cinco projetos, em execução neste ano, que incentivem a criação e melhoria de políticas públicas voltadas à gestão da educação infantil e fundamental, em conformidade com a portaria 42/99 do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). Os três melhores trabalhos, a serem escolhidos por uma comissão julgadora, receberão diplomas e troféus. A inscrição será feita pela internet.

O Prêmio Gestor Público Paraná é promovido pelo Sindafep em parceria com a Secretaria de Estado da Fazenda, Fomento Paraná, Associação Nacional do Ministério Público de Contas (AMPCON), a Associação Paranaense de Imprensa (API), a Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar), a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) e pela Alep.

No lançamento, estiveram presentes Onildo Benvenho, assessor da Secretaria da Fazenda, representando o secretário Luiz Carlos Hauly, Maria Macedo, representando a secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, Fernanda Schuhli Borges, da OAB-PR, deputado Nelson Luersen (PDT) e presidente do Sindicato do Sindifisco/RS, Luiz Antônio Bins.