Por Luiz Henrique de Oliveira e Djalma Malaquias

Motoristas e cobradores de Curitiba e região metropolitana abriram indicativo de greve para o próximo dia 21. A medida é uma prevenção para evitar o não pagamento do vale e da segunda parcela do 13° salário, previsto para cair amanhã (20) na conta dos trabalhadores.

Motoristas e cobradores na expectativa para pagamento do 13° e vale (Foto: Arquivo)

Adão Farias, que faz parte da diretoria do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc), afirmou que a expectativa é de que todas as empresas quitem o pagamento.

“Todas as empresas sinalizaram que vão pagar, exceção à Araucária e São José Filial. Se o pagamento não ocorrer, a greve será deflagrada já na quarta”, descreveu à Banda B.

Caso não haja pagamento, apenas os trabalhadores prejudicados deverão aderir ao movimento grevista.

Empresas

Na sexta-feira (16), O Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) informou por meio de nota que a dívida da Urbanização de Curitiba (Urbs) com as empresas de ônibus aumentou e já supera R$ 2 milhões. Segundo o sindicato, o órgão gestor deve 59% do serviço prestado de terça-feira (13) e 100% de quarta-feira (14).

“Por contrato, a gerenciadora do sistema tem até 48 horas para realizar a transferência dos recursos, o chamado D+2, mas essa regra vem sendo descumprida, em diversas ocasiões, pelo menos desde agosto”, diz um trecho da nota.

Na quina-feira (15), o Setransp protocolou um pedido para que a Urbs preste contas sobre a destinação dos recursos do sistema de transporte alocados no Fundo de Urbanização de Curitiba (FUC).

“O Setransp vê com estranheza essa falta de repasse porque, em primeiro lugar, a tarifa cobrada do passageiro (R$ 3,70) é mais elevada que a tarifa técnica (R$ 3,66). Ou seja, de cada passageiro, o poder público já fica com R$ 0,04. Além disso, da tarifa técnica, a Urbs desconta 4% (R$ 0,15) a título de taxa de administração e 2% (R$ 0,07) de Imposto Sobre Serviço (ISS), repassando às empresas R$ 3,44”, diz.

Prefeitura

Segundo a Prefeitura de Curitiba, as empresas já receberam da URBS os valores (R$ 18 milhões) para o pagamento do 13° salário aos trabalhadores. Uma nota será enviada em breve pela administração municipal.