Cerca de 2.000 jovens participaram neste sábado (27) da abertura da Copa Libertadores do Crack de Futsal, evento realizado no Ginásio do Tarumã e que teve objetivo de mobilizar e conscientizar sobre o perigo das drogas. O prefeito Gustavo Fruet esteve presente e disse que a Prefeitura pretende atuar fortemente no tratamento de dependentes e principalmente reforçar a prevenção do problema das drogas.

“Este é um trabalho que tem que ser diário. Por isso, a Prefeitura vai abrir este ano nove centros 24 horas para usuários de drogas e álcool. Isto é importante, mas é um trabalho voltado para a consequência. Queremos ir além e fortalecer a prevenção. Um evento como este fala a muitos jovens da cidade e por isso a Prefeitura dá todo o apoio”, disse ele.

O torneio é organizado pelo Movimento Curitiba Te Quero Sem Drogas, coordenado pela Força Jovem Paraná, e tem apoio da Prefeitura de Curitiba, por meio das secretarias de Esporte, Lazer e Juventude e Defesa Social.A competição, que reúne 48 equipes masculinas e 16 femininas, terá 120 partidas e deve ter duração de seis meses, com jogos disputados em todas as regionais da cidade, informa o vereador Valdemir Soares, um dos idealizadores do movimento.

A Prefeitura participou da abertura do evento com ações como o Cão Amigo, da Guarda Municipal, projeto que utiliza cachorros treinados para farejar drogas, evitando o constrangimento de uma revista policial. A Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude também participa da parceria, cedendo a infraestrutura para a realização dos jogos.

Segundo o diretor de Políticas sobre Drogas da Secretaria de Defesa Social, Diogo Busse, a questão do combate às drogas deve envolver toda a administração municipal e por isso foi criado um comitê inter-setorial para tratar da questão.
“Temos a preocupação de arregimentar todas as iniciativas da sociedade civil, de entidades religiosas, enfim todas as ações relacionadas à temática das drogas.

Apoiamos estes movimentos, também por entender que não existe uma fórmula universal de enfrentamento do problema”, disse