Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento

sepultamento23092013

Centenas de pessoas acompanharam o sepultamento (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

Mais de 100 amigos e familiares dos três membros da mesma família que morreram no acidente de trânsito no cruzamento da Av. Silva Jardim com a Rua Alferes Poli, no Centro de Curitiba, na madrugada de domingo (22), participaram do sepultamento deles no Cemitério Memorial da Vida, em São José dos Pinhais, na tarde desta segunda-feira (23). Os presentes para fazer a última homenagem à Lorena Camargo, de 47 anos, o neto dela, Igor Empinotti, de 9, e sua filha, Gabriele Empinotti, de 23, que era tia da criança, tinham um misto de sentimentos; luto e revolta.

Para o advogado Édson de Moura, que se formou em Direito com Gabriele a sensação é impossível de ser descrita. “É lamentável este fim de uma vida por conta de uma possível irresponsabilidade. Nossa legislação é um tanto quanto complicada, mas tudo vai ser apurado. Não podemos mais aceitar que pessoas inocentes morram no trânsito violento”, disse à Banda B.

direito

Gabrielle morreu no acidente (Foto: Reprodução Facebook)

De acordo com Moura, Gabriele era uma menina dedicada, a caçula da turma. “Entrou na faculdade com 17 anos, se formou e estava trabalhando no Tribunal de Justiça. Um grande exemplo para todos. Hoje estamos de luto pelo o que aconteceu com ela e sua família”, concluiu.

Gabriele morreu juntamente com mãe e sobrinho quando voltava da formatura da irmã, graduanda em Direito pela Faculdade Opet. Mais informações sobre o caso, nas notícias relacionadas abaixo:

Veja momento do acidente que matou família que voltava de formatura no Centro

Motorista embriagado causa acidente e mata família que voltava de formatura; foto