Técnicos da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) participaram nesta terça-feira (29) de treinamento sobre o Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), realizada pelo setor de agronegócios do Banco do Brasil, em Curitiba. Também participaram funcionários da Secretaria de Agricultura e Abastecimento e Emater.

O treinamento para operação do Portal Imobiliário, ambiente digital criado pelo banco para cadastrar e gerenciar os contratos dos programas habitacionais, vai até quinta-feira (31). “Essa é uma etapa fundamental para aprimorar as ações que envolvem os programas de habitação rural”, afirmou o chefe da divisão de habitação rural da Cohapar, Kerwin Kuhlemann.

Desde o segundo semestre de 2012, quando o BB iniciou sua atuação em projetos habitacionais ao assinar seu primeiro convênio de parceria com a Cohapar, todos os contratos têm sido geridos manualmente. Segundo o gerente de Agronegócios do Banco do Brasil, Pablo Ricoldy, o novo modelo dará maior rapidez aos processos.

PROGRAMA – O programa Morar Bem Paraná Rural do governo do Paraná atenderá 10 mil famílias com casas novas e outras 4 mil com reformas e ampliações até 2014. A parceria foi estabelecida entre a Cohapar, Secretaria da Agricultura, Emater, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e cooperativas de agricultores, para atender famílias de pequenos agricultores, indígenas, quilombolas e pescadores.

Os recursos do governo federal, pelo Minha Casa Minha Vida Rural, podem chegar a R$ 25 mil por casa, dependendo da renda da família beneficiada. O governo do Estado também pode entrar com subsídio para complementar a mão de obra. Cada família paga R$ 1.140, divididos em quatro prestações anuais de R$ 285, sendo o restante subsidiado pelos governos federal e estadual.

Desde 2011, quase 5 mil famílias rurais já receberam casas novas ou estão no aguardo do término das obras. “Queremos incentivar a permanência do homem no campo com a oferta de moradias de qualidade em condições acessíveis”, explica o presidente da Cohapar, Mounir Chaowiche.