Por Denise Mello e Djalma Malaquias

ciclista

Ciclista morreu na hora na BR-277 – Foto: DM – Banda B

Um ciclista de 36 anos morreu na manhã desta quinta-feira (8) no km 70 da BR-277, em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba. O atleta trafegava pelo acostamento, na pista sentido litoral, quando foi atingido por um Fiat Uno que fazia a conversão para entrar na empresa Renault, embaixo da passarela. O ciclista morreu na hora tamanha a força do impacto. O motorista, de 23 anos, ficou no local e foi ouvido pela Polícia Rodoviária Federal. Ele não tem habilitação para dirigir e foi encaminhado á delegacia.

O acidente aconteceu às 6h50. Aos policiais, o motorista disse que fez a conversão para acessar à Renault, onde trabalha como vigilante, e que não viu o ciclista que vinha pelo acostamento. Bastante abalado, ele não quis falar com a reportagem. Um amigo disse o que ouviu do motorista. “Ele está muito triste e me disse que fez a conversão na marginal e não viu o ciclista. Estava indo trabalhar e a gente lamenta muito uma tragédia dessa”, afirmou o colega.

A PRF fez o bafômetro no condutor sem habilitação e o resultado apontou que ele não estava embriagado.

ciclista1

PRF isolou a área

Ciclistas que passavam pelo local usado rotineiramente para treinamento, lamentaram mais uma morte na BR-277. “Os motoristas não respeitam nenhum ciclista. É muito triste que isso aconteça de novo aqui.Quantos mais irão morrer por esta falta de respeito?”, questionou o ciclista sem se identificar.

A PRF afirmou que conseguiu identificar a vítima fatal, mas optou em não divulgar o nome neste primeiro momento porque a família ainda não havia sido avisada. O corpo foi recolhido ao Instituto Médico Legal. O trânsito ficou lento na pista e o acesso à Renault bloqueado durante o atendimento.

Outra morte

No dia 8 de outubro, três ciclistas foram atropelados no acostamento da BR-277, em São José dos Pinhais, a três quilômetros da praça de pedágio. As vítimas de 36, 42 e 50 anos foram encaminhadas a hospitais de capital em estado grave. Uma das vítimas, Eduardo Antonio, de 42 anos, morreu no hospital ainda no dia do acidente. O motorista do veículo Corsa estava embriagado e foi preso em flagrante.

Os atletas estavam em um treino junto com outros três ciclistas, na pista sentido Curitiba. Alexandre Pietro que estava com eles contou que o atropelamento aconteceu no acostamento e o motorista ainda desceu do carro tentando causar confusão.

“Fomos atropelados no acostamento. O cara era um motorista que estava bêbado, o passageiro também estava. Motoristas que pararam aqui disseram que ele ultrapassou carros e estava em alta velocidade, falaram em torno de 140km/h. Sem segurança, não pelo espaço, mas pela imprudência desses motoristas que bebem e usam veículos como armas. Ele desceu e quis brigar, ainda”, contou o amigo do trio, que foi hospitalizado.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada e o motorista foi preso em flagrante, após a realização do bafômetro.

Notícia Relacionada: