Por Luiz Henrique de Oliveira, Bruno Henrique e Danaê Bubalo

cicdentroCiclista morreu ao bater contra caminhão na manhã de hoje (Foto: Bruno Henrique – Banda B)

Dois acidentes de trânsito em menos de doze horas deixaram duas pessoas mortas na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Durante o fim da noite desta terça-feira (4) um idoso de 65 anos morreu atropelamento por uma motocicleta. Já no início da manhã de hoje, foi a vez de um ciclista não resistir aos ferimentos após bater contra um caminhão.

Na Noite

Por volta das 23h desta terça-feira um homem morreu depois de ser atropelado por uma motocicleta na Avenida Juscelino Kubitscheck de Oliveira, na CIC. O fato aconteceu na marginal do Contorno Sul, no Caiuá, no momento em que um motociclista seguia sentido Sabará e atingiu um idoso, sem identificação, que tentava atravessar a via.

cicdentro3Idoso morreu atropelado por motocicleta (Foto: Danaê Bubalo – Banda B)

Uma equipe do Siate, do Corpo de Bombeiros, foi acionada e nada pôde ser feito pelo pedestre. Já o motociclista foi encaminhado sem risco de morte ao Hospital do Trabalhador. A vítima fatal seria moradora da região e retornava pra casa quando o acidente aconteceu. O corpo do homem foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba e aguarda a identificação oficial.

Pela manhã

Já na manhã de hoje um ciclista morreu após bater contra o rodado de um caminhão na Rua Pedro Gusso com a Cid Campelo, também na CIC. A vítima fatal ainda não foi identificada e aparenta ter 30 anos.

cicdentro2Caminhoneiro parou para prestar socorro (Foto: BH – Banda B)

“O ciclista vinha pela Pedro Gusso e bateu contra o caminhão que estava na outra rua, após isso ele caiu e teve ferimentos incompatíveis à vida na cabeça”, contou à Banda B o guarda municipal Stival.

O motorista do caminhão ficou para prestar socorro e alegou que não teve culpa no acidente. Ele estava carregado com ferro e teria como destino Ortigueira, no interior do Paraná.

Furto

No momento em que o repórter Bruno Henrique fazia a reportagem e entrava ao vivo com informações no Jornal da Banda B, chegava a informação que o triângulo de sinalização colocado no local do acidente tinha acabado de ser furtado. Pessoas que estavam perto lamentaram o episódio. “Num momento como esse, com morte, ainda aprece alguém capaz de cometer um furto e se aproveitar do desespero de todos nós. É um absurdo”, protestou uma das testemunhas.