Da Redação com SMCS

upa-campo-comprido

Unidade de Pronto Atendimento Campo Comprido ficou sem energia. (Foto: Wesley/Colaboração/Banda B)

A forte chuva que atingiu Curitiba na tarde desta quarta-feira (21) afetou o atendimento em creches e em Unidades de Saúde da cidade, segundo boletim da prefeitura. A região norte foi a mais prejudicada, onde dois Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), Camponesa e Saturno, no bairro Santa Felicidade, estão com as atividades paralisadas porque a água atingiu as salas de aula.

A Unidade de Pronto Atendimento Campo Comprido ficou sem luz e funcionando com gerador de energia para atender apenas os casos considerados de emergência. As Unidades de Saúde Tancredo Neves e Gabineto, na Cidade Industrial, também estão sem energia elétrica e não atendem no momento. A US São José, também na CIC, está sem atendimento.

Um eucalipto caiu dentro do terreno da escola Dario Veloso, na CIC, sem danificar a estrutura do prédio.

No momento, há 91 sinaleiros apagados, ou em alerta, principalmente nos bairros Juvevê, Água Verde e Portão. Equipes da Setran estão nos locais mais complicados. Os cruzamentos entre as ruas Brasílio Itiberê com Alferes Poli e Engenheiros Rebouças com Westphalen estão bloqueados em função de alagamento. Agentes estão na região desviando trânsito.

Segundo a prefeitura, o bairro mais atingido foi o de Santa Felicidade, com registro de 60,8 milímetros em uma hora – quase a metade do esperado para o mês inteiro de outubro, que é de 140 milímetros em toda a cidade. No São Braz foram 51,8 milímetros no mesmo período, Vista Alegre 35 milímetros e no Centro 16,6 milímetros. Os ventos atingiram de 50 a 60 quilômetros por hora cmom a chegada da chuva.

Apesar do grande volume de chuva que atingiu a capital, não há registro de pessoas desabrigadas. Na segunda-feira (19), a Prefeitura abriu as comportas de reservatórios dos parques São Lourenço e Barigui, diminuindo o volume de água dos rios e reduzindo riscos para populações do entorno. Equipes da Prefeitura estão atendendo a população e verificando necessidade de atendimentos.