Da Agência Brasil

Cerca de 50 imigrantes, incluindo uma dezena de crianças, morreram em um novo naufrágio que ocorreu hoje (11) ao sul das ilhas de Malta e de Lampedusa, anunciou a agência italiana Ansa.

Paralelamente, cerca de 150 pessoas que se encontravam a bordo da embarcação proveniente do Norte de África foram recolhidas por um navio maltês, e mais 50 por um navio da Marinha italiana.

Um balanço anterior mencionava 12 vítimas do naufrágio. Para o local, foram enviados navios da Marinha italiana, enquanto helicópteros malteses lançaram salva-vidas à água.

naugrafio-111013-bandab

Tragédia em Lampedusa no dia 3 de outubro. (Foto: Divulgação/Portal Uol)

Esta nova tragédia ocorreu um dia após o anúncio do fim da busca de corpos no fundo do mar na sequência do naufrágio de um barco pesqueiro em 3 de outubro, frente à costa de Lampedusa, e que segundo o último balanço provocou 328 mortos.

Fontes das equipes de socorro que participam do resgate de sobreviventes no Canal da Sicília afirmaram ter observado corpos flutuando no mar.

O naufrágio do barco, em que viajavam cerca de 250 imigrantes, foi detectado por um helicóptero maltês, e os tripulantes relataram que a embarcação foi a pique.

Na sequência do desastre de Lampedusa foi aprovado na quinta-feira, e posto em prática hoje, um dispositivo de vigilância e socorro que envolve navios da Marinha de guerra italiana, uma embarcação da Capitania do Porto da Sicília e uma patrulha e dois helicópteros de Malta, país que segundo as autoridades está trabalhando de forma coordenada com a Itália.