Juliano Cunha/Banda B
Presos tiveram de deixar celas por causa da fumaça. Ninguém ficou ferido

A Delegacia de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, que estava superlotada, agora está vazia. Um incêndio tomou conta da galeria três que estava interditada depois de uma fuga de presos em uma das celas no início da semana. O fogo começou por volta das 18 horas desta terça-feira (5) e os presos tiveram de deixar outras celas por causa da fumaça. Ninguém ficou ferido.

Juliano Cunha/Banda B
Operação rápida das polícias do município

A galeria que pegou fogo estava interditada e passava por reformas. Há suspeita de que o fogo tenha começado por causa de um curto circuito em uma das tomadas. Dentro da cela atingida pelas chamas tinham roupas, colchões, pertences pessoais e aparelhos elétricos. Peritos da Criminalística estiveram no local para as primeiras avaliações.

Por questão de segurança, os 83 presos que estavam detidos na Delegacia – que tem capacidade para 33 – foram retirados da carceragem. Depois de uma vistoria foi constatado que não havia condições de manter os presos naquela unidade.

Em uma operação de emergência todos os presos foram transferidos para outro presídio da região. “Rapidamente nós chamamos o Corpo de Bombeiros e o Cope para nos auxiliar. Por causa da grande quantidade de fumaça, todos os presos foram transferidos. Uma grande mobilização da Polícia Civil, da Polícia Militar, da Secretaria de Segurança Pública e da Justiça foi feita,” contou o delegado-chefe do Distrito Policial, Dr. Gil Rocha Tesserolli, em entrevista à Banda B.

Nesta quarta-feira (6) haverá outra vistoria para analisar mais questões de segurança e de carceragem.