Da Redação

Um jovem morador de Caxias do Sul, do Rio Grande do Sul, fez um relato que viralizou nas redes sociais nos últimos dias. Geovanni Henrique tomou coragem e resolveu falar sobre a doença com a qual convive: o HIV. Até a tarde desta terça-feira (7), a publicação tinha 16 mil curtidas e mais de 670 compartilhamentos.

(Foto: Reprodução/Facebook)

Cansado de se esconder por ser soropositivo, ele começou o texto revelando como contraiu a doença. “Há alguns anos por conta de alguns relacionamentos sem proteção, isso aconteceu e sei que vou levar essa consequência para o resto da vida, é justo que isso se faça, eu sabia que me custaria e hoje estou apenas ‘pagando’, é a lei do retorno. Na época eu quis ser honesto com as pessoas, avisando aquelas que tive relacionamentos e então fiquei falado. As pessoas pedem tanto pela verdade mas não sabem lidar quando a ouve”, escreveu.

Geovanni relatou que não aguenta mais se esconder como “criminoso”. “A questão é complicada porque você nunca sabe o que fazer quando conhece uma pessoa. Se diz antes, as pessoas correm, ou diz depois e as pessoas te cobram porque não havia dito antes e por sequência, correm também, alegando ter mentido. Estou cansado! Para todo lugar que eu vá isso irá comigo, então estou deixando bem claro, porque cansei de ficar procurando histórias e inventando coisas”, completou.

Segundo ele, apesar de todos os desafios, viver com HIV permitiu que ele conhecesse pessoas boas, livres de preconceitos – que existem também entre os homossexuais, de acordo com Geovanni. “Sei também que depois deste post alguns irão embora, vou ficar mais falado ainda, mas não me importo. Estou tirando o segundo maior peso da minha vida, eu vou poder ser quem realmente sou. Estes que irão realmente não vieram pra ficar. Eu já consegui chegar até aqui mesmo, não me importo. O mais importante é que eu tive e tenho o apoio da minha família”.

Para finalizar, Geovanni fez um alerta sobre o sexo sem segurança. “Se proteja, para depois não passar pelo mesmo constrangimento que a gente passa, de ter que ficar se escondendo. Ninguém nasceu para ser preso. Se a pessoa se cuida e faz o tratamento correto ela tem uma vida normal, não transmite doença à ninguém. Conheço pessoas com HIV mais saudáveis que pessoas com a sorologia negativa. É só vocês lerem sobre o assunto”, finalizou o jovem.