O canadense Anton Pilipa, de 39 anos, foi encontrado pela polícia de Manaus após ser dado como morto desde 2012, em seu país natal. Ele estava descalço, sem passaporte e afirmou ter realizado a maior parte do percurso entre Vancouver e Manaus – separadas por “apenas” 10.500 km – a pé.

(Foto: Reprodução)

O andarilho foi encontrado na BR-230 em novembro por policias e não falava português. Quando um policial fluente em inglês conversou com Pilipa, ele contou sobre sua saga nos últimos anos e um trabalho de investigação baseado nas poucas informações fornecidas pelo canadense levou a um contato com os familiares em dezembro de 2016.

Pilipa já está de volta ao Canadá e descansa ao lado da família. Sua última aparição havia sido em Scarborough, distrito de Toronto, há cinco anos. Em entrevista à televisão local, seu irmão Stefan declarou que Anton Pilipa foi diagnosticado com problemas mentais antes de desaparecer. “Eu me sinto maravilhado com o fato de ele estar vivo e ter chegado tão longe”, disse o irmão.