Por Elizangela Jubanski e Danaê Bubalo

Um porteiro de 38 anos morreu ao ser atingido pelo desabamento de um muro da empresa onde trabalhava na noite desta terça-feira (13), em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba. Sergio Restof aguardava a entrada de um caminhão quando este colidiu a traseira contra o muro, que desabou em cima do trabalhador. Restof trabalhava no local há uma semana e morreu na hora.

Por volta das 21h30, o caminhão estacionou em frente à empresa para esperar a abertura do portão. A empresa, uma refinaria de cal, fica na Rodovia dos Minérios, quilômetro 19. Rotineiramente, o porteiro saiu da guarita, abriu o portão e aguardou que o caminhão entrasse na empresa. No entanto, o motorista da carreta Mercedes, com placas de São Miguel do Oeste (SC), encostou no muro e no portão durante a manobra. Eles caíram em cima do trabalhador.

Uma equipe do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate), mas a vítima já estava morta. Restof foi atingido pelo concreto de 40 centímetros de espessura na cabeça. A tenente Thayane do Corpo de Bombeiros confirmou que o procedimento de aguardar a entrada do caminhão era de praxe.

“O que aconteceu foi algo padrão mesmo. O porteiro abria o portão e esperava o caminhão entrar na empresa. O motorista disse que não conseguiu entender o que aconteceu. Quando ele percebeu o muro já estava desabando”, disse a tenente.

Ainda, de acordo com a Polícia Militar, o motorista do caminhão, embora estivesse em estado de choque, se disponibilizou para realizar o teste do bafômetro. O corpo do trabalhador foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.