Da Redação com Agência Brasil

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea Brasileira, emitiu nesta sexta-feira (15) uma nota informando que os dados dos gravadores de voo da aeronave PR-AFA, que caiu em Santos não correspondem ao voo realizado na quarta-feira (13). O acidente vitimou o candidato à presidência da República, Eduardo Campos, e mais seis pessoas

caixa-preta

Foto: Divulgação Cenipa

“As duas horas de áudio, capacidade máxima de gravação do equipamento, obtidas e validadas pelos técnicos certificados, não correspondem ao voo realizado no dia 13 de agosto. Não é possível, até o momento, determinar a data dos diálogos registrados no gravador, tendo em vista que esse tipo de equipamento não registra essa informação. As razões pelas quais o áudio obtido não corresponde ao voo serão apuradas durante o processo de investigação”, disse a nota.

Tendo saído do Rio de Janeiro, o avião do ex-governador de Pernambuco caiu por volta das 10h de quarta-feira (13) em uma área residencial da cidade de Santos. Quando se preparava para o pouso, a aeronave arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com o avião. Os dois tripulantes e os cinco passageiros morreram.

Onze pessoas que moravam ou estavam próximos ao local do acidente sofreram ferimentos e tiveram que ser atendidas em unidades hospitalares. O único ferido que ficou internado, uma criança de 1 ano e meio, deixou a Santa Casa de Misericórdia de Santos nesta manhã.