Redação

Seguro Fiança foi utilizado em 16,5% dos contratos. Foto: Reprodução

A aproximação das férias do final do ano anima o mercado de locação residencial na capital paranaense. A época é aguardada pelas imobiliárias, pois historicamente se registra um movimento acima do normal. “Isso se deve pela chegada das férias escolares, do reflexo das aprovações em vestibulares, para morar mais próximo ao trabalho ou da escola das crianças, e também pela vontade de iniciar o ano em um negócio novo”, explica a presidente da Rede Imóveis, Andrea Baggio, associação que concentra as 13 imobiliárias mais tradicionais de Curitiba.

“A escolha de evitar deslocamentos desnecessários representa economia em transporte e de tempo, além do ganho em qualidade de vida por se evitar os congestionamentos”, comenta a dirigente. “Basta botar na ponta do lápis o custo de combustível ou no transporte coletivo para termos ideia do tamanho da economia realizada ao longo do ano”, ressalta.

De acordo com Andrea, a Rede Imóveis concentra, atualmente, mais de 2.600 imóveis residenciais para locação. “Temos um vasto estoque, em todos os bairros da cidade e, esperamos para o período, um aumento de 10% no número de locações, se compararmos com a média dos números dos últimos meses”, explica.

Facilidade

Segundo a dirigente, uma ferramenta que tem ajudado os inquilinos e tende a se tornar cada vez mais comum é o Seguro Fiança, com o qual a pessoa deixa de buscar um fiador e realiza um seguro como garantia do pagamento do aluguel. “Nos últimos anos temos observado um aumento representativo no número de contratos na qual a opção pelo seguro fiança está sendo utilizado”, explica.

Dados do Sindicato da Habitação e Condomínios (Secovi-PR), apontam que em outubro de 2014 o Seguro Fiança foi utilizado em 16,5% dos contratos e, no mesmo período de 2016, a procura por esta modalidade aumentou mais 10 pontos percentuais, alcançando a marca de 27,7%. “Cada vez mais as pessoas estão optando pela comodidade e deixando de recorrer aos familiares para oferecer as garantias ao contrato de locação”, comenta Andrea.