Por Luiz Henrique de Oliveira e Flávia Barros

Os socorristas do Corpo de Bombeiros (CB) tiveram um atendimento conturbado, por volta das 16h deste sábado (11), na vila localizada próxima aos prédios do Ecoville, no bairro Campina do Siqueira, em Curitiba. Ameaçados de morte pela população que estava no local, os militares encaminharam duas vítimas em estado gravíssimo, feridas por motivos diferentes.

Bombeiros foram ameaçados de morte durante atendimento (Foto: Flávia Barros – Banda B)

O primeiro atendimento foi para um homem de aproximadamente 30 anos que foi jogado de uma ponte no Rio Barigui, conforme descreveu à Banda B o cabo Cordeiro, do Siate do CB.

“Quando chegamos, descobrimos que era uma vítima de queda de plano elevado e tivemos que entrar por dentro da vila, em uma área de risco. Ele tinha uma lesão na cabeça, coluna e paralisia em membros inferiores. Estado gravíssimo”, descreveu.

O cabo, com décadas de CB, lamentou a situação vivida durante o atendimento, quando a equipe acabou ameaçada. “Ao entrar na região, de difícil acesso, haviam pessoas revoltadas e ameaçando a guarnição de morte, porque queriam um atendimento rápido, porém não tinha o que fazer. Tivemos que tirar uma vítima grave de qualquer jeito, para salvaguardar nossa própria vida. Mesmo depois da chegada da Polícia Militar, nós fomos ameaçados”, relatou.

Atropelamento grave

Durante o atendimento foi necessário o apoio da ambulância do médico do Corpo de Bombeiros. Quando a equipe se deslocava para o Hospital Evangélico com a vítima da queda, flagrou um atropelamento proposital.

“Nós estávamos manobrando a viatura quando vimos uma pessoa rolando pelo asfalto. Viaturas da polícia foram ao encalço do atropelador e fizemos os primeiros atendimentos à vítima, um homem de 57 anos. Ele estava embriagado, com ferimentos graves e foi necessário o entubamento. Pelo que nos falaram no local, o rapaz foi atropelado de propósito e os policiais foram atrás do atropelador”, descreveu.

A vítima do atropelamento foi socorrido ao Hospital Cajuru. Os dois feridos correm risco de morte.