Por Felipe Ribeiro e Antônio Nascimento

Um ano após serem aprovadas no concurso do Corpo de Bombeiros do Estado do Paraná, cerca de duzentas pessoas seguem sem convocação, o que vem provocando a revolta daqueles que largaram o emprego para se dedicar à prova. Em entrevista à Banda B, nesta terça-feira (28), um desses aprovados, que não quis se identificar, disse que o edital homologado previa a contratação imediata de 410 pessoas, mas até o momento seguem sem resposta, já que apenas 210 foram chamados.

Foto: Divulgação AENFoto: Divulgação AEN

“A primeira turma, que seria a nossa, foi concluída agora em setembro com 210 pessoas apenas e acreditávamos que seriamos chamados de imediato, mas nada. Alguns dos aprovados largaram emprego e estudos para se dedicar e o mínimo que esperamos é um posicionamento”, disse.

Segundo o aprovado que conversou com a reportagem da Banda B, o Governo do Estado alegou que não haveria espaço físico para o curso de 410 alunos, o que ia contra o edital. “Durante o curso o aluno recebe uma bolsa auxílio e até onde nos informaram esse custeio não entra na folha de pagamento do Estado e como o pessoal se formou agora o espaço físico também não é mais um problema. Hoje minha esposa sustenta a casa e minha filha de um ano. Precisamos disso e estamos aguardando. Teve gente que foi mandada embora porque chegou a fazer a pesquisa social”, concluiu.

Outros futuros bombeiros também já procuraram a reportagem para reclamar sobre o tema. “Tivemos reuniões com deputados e não adiantou. Chegaram a falar para a gente se mobilizar nas redes sociais, só que esse conteúdo não estava no edital do concurso”, ironizou outro bombeiro que não quis se identificar.

Os bombeiros alegam que no mesmo concurso 2,3 mil policiais militares foram aprovados e, neste caso, todos foram chamados.

A Banda B entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública, que informou por meio de nota que está empreendendo todos os esforços necessários para recompor o efetivo das polícias Civil e Militar. Para tanto, está contratando, durante este Governo, 10 mil novos profissionais.

A Sesp informou também que recentemente foi realizada a formatura de 2.433 policiais militares, dentre os quais, 210 bombeiros. Além disso, a Secretaria tem a perspectiva de chamar mais policiais assim que o processo seletivo da segunda turma seja concluído e que o Estado tenha condições técnicas e jurídicas para realizar novas contratações.