Um bilhete encontrado ao lado do corpo de Miriam Cristina Mazola, de 55 anos, morta no último dia 20 no bairro Santa Felicidade, em Curitiba, é a principal pista da polícia para descobrir o responsável pelo crime brutal. Em entrevista à Banda B nesta terça-feira (5), o delegado Rubens Recalcatti, da Delegacia de Homicídios de Curitiba (DH), afirmou que cinco homens estão na lista de suspeitos.

“Estamos realizando exames digitais e papiloscópicos para confrontar a grafia destes envolvidos. Era um bilhete de um amante com a seguinte frase: ‘Fiz isto porque amo você, não vai ficar com ninguém, assinado: Marco Barão’. Com esta resposta por parte da perícia, acredito que em breve teremos novidades sobre o caso”, descreveu Recalcatti.

O crime

A aposentada foi encontrada assassinada em uma casa de luxo. A vítima estava com as mãos amarradas e um saco na cabeça. Como foi levado um home theater e um notebook, a polícia até pensou na hipótese de um latrocínio (roubo seguido de morte), entretanto, as investigações levaram para outro caminho. “Um crime passional”, resumiu Recalcatti.