O governador Beto Richa participou na manhã desta quinta-feira (07/03) de um encontro com cerca de 60 lideranças comunitárias dos bairros Boqueirão, Cajuru e Parolin, em Curitiba e destacou a importância da interação e do diálogo entre o governo e a população.

Richa ressaltou que é nas cidades que as pessoas vivem e que o governo tem que estar atendo às demandas locais. “As lideranças convivem com as dificuldades das regiões onde moram e cabe ao Estado escutá-las para que haja solução para os problemas”, disse o governador.

Durante o evento, promovido pela Secretaria de Relações com a Comunidade, Richa afirmou que a estrutura do Estado deve ficar à disposição das associações de moradores. “É uma oportunidade de estreitar as relações e mostrar que o Estado é parceiro. Essas lideranças representam a população que mais precisa de políticas públicas de qualidade”, disse Richa.

Richa apresentou um balanço da gestão citando os avanços em áreas prioritárias de governo como saúde, educação, segurança, habitação e assistência social. “Em dois anos, avançamos muito na área social. Assim como aconteceu em Curitiba, queremos reduzir a pobreza e miséria no Paraná”, disse o governador.

O secretário de Relações com a Comunidade, Ubirajara Schereiber, explica que a intenção dos encontros é discutir as necessidades e a ajuda que o governo pode dar para cada comunidade. No encontro, o governo apresentou linhas de crédito especiais da Fomento Paraná para estimular o empreendedorismo.

TRANSPORTE – O governador lembrou que o transporte público é responsabilidade exclusiva das administrações municipais, mas disse que o Estado busca uma maneira de auxiliar os municípios paranaenses que tenham sistemas organizados a praticar tarifas menores.

“O Estado irá apoiar, mas não aceitamos transferências de obrigações. Quando eu era prefeito, sem a ajuda do Estado e União, reduzimos a tarifa na capital. Resultado de responsabilidade e boa gestão administrativa”, destacou o governador.

AVALIAÇÃO – Representante da comunidade do Boqueirão, Ednei Abelard afirma que o encontro é uma grande oportunidade de apresentar as revindicações e entender como o governo estadual pode ajudar. “Sempre tivemos uma relação de diálogo com o governador, que trouxe resultados importantes para nossa região”, afirmou.

A presidente da União de Mulheres Líderes Comunitárias de Curitiba, Maria da Paz, também defende uma aproximação com o Estado. “Esses encontros são importantes para fortalecermos nossas relações com o governo. Quando Richa era prefeito ele vivia nas nossas comunidades”, disse ela. Para Edson Rodrigues, líder comunitário do Parolin, os encontros mostram que o Estado está aberto para dialogar com as comunidades. “Temos hoje um governo de portas abertas”, avaliou.