O governador Beto Richa participou nesta quarta-feira (06/02), em Brasília, da solenidade de posse do procurador de Justiça Sérgio Luiz Kukina como ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Kukina fez carreira no Ministério Público do Paraná, onde ingressou em 1984.

Richa fez a defesa da indicação do procurador paranaense para o cargo de ministro do STJ em carta enviada para a presidente Dilma Rousseff no início do ano passado. “Trata-se de uma pessoa preparada, com qualidades intelectuais e morais inquestionáveis, como demonstra sua trajetória no serviço público do Paraná”, afirmou o governador.

O governador disse que todos os paranaenses devem se sentir honrados pela posse do novo ministro do STJ. “É um dos quadros mais qualificados e respeitados do Ministério Público do Paraná, que tem uma postura ética e correta ao longo da carreira. Não só o Paraná ganha com a posse, mas todo o Brasil”, disse Richa.

Após 20 anos de trabalho na coordenadoria de recursos cíveis do MP, o novo ministro atuará junto à Primeira Turma e a Primeira Seção do STJ, que analisam questões de direito público. Ele assume a vaga destinada a membro do Ministério Público, decorrente da aposentadoria do ministro Hamilton Carvalhido. O vice-governador Flávio Arns e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni também estiveram na posse.

“Minha causa é a mesma: perseguir a boa justiça. No STJ, que conta com o respeito da sociedade brasileira, é possível ver julgadores comprometidos com os mais elevados interesses sociais da nação”, disse Kukina.

A secretária da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Paraná, Maria Tereza Uille Gomes, também esteve na posse de Kukina, que foi seu colega no Ministério Público do Paraná. “A escolha de Sérgio Kukina enaltece a todos os paranaenses e reforça a luta do Estado pela instalação do Tribunal Regional Federal no Paraná”, disse Maria Tereza.

Ela afirmou que o Paraná vive uma situação inédita no Supremo Tribunal de Justiça, que é presidido pelo ministro Félix Fischer, que também atuou ao longo de décadas no Estado, e deu posse a outro ministro paranaense. “Esta pode ser uma situação única”, disse a secretária.

O procurador-geral do Estado, Julio Zem Cardozo, afirmou que Sérgio Kukina foi uma unanimidade no Paraná e mereceu uma posse bastante prestigiada. “Tecnicamente ele faz um trabalho impecável”, disse. A última atividade do novo ministro no MP do Paraná era cuidar dos recursos extraordinários que eram enviados ao STJ.

Histórico – Sérgio Luiz Kukina tem 53 anos. Formado pela Universidade Católica do Paraná, na turma de 1982, o procurador de Justiça é mestre em Direito pela PUC-PR, professor de Processo Civil na Fundação Escola do Ministério Público, e de Direito da Criança e do Adolescente, na Escola da Magistratura do Paraná.

Ingressou no MP-PR em 1984, tendo atuado como promotor em Francisco Beltrão, Dois Vizinhos, Faxinal, Pitanga, Guarapuava, Foz do Iguaçu e Curitiba, para onde foi promovido em 1991.

Trabalhou por breve período no Centro de Apoio das Promotorias da Criança e do Adolescente, na Segunda Procuradoria de Justiça Cível, que trata de direito público, e, então, na Coordenadoria de Recursos Cíveis, onde ficou por duas décadas.