No seu último dia de pontificado, o papa Bento XVI, de 85 anos, reuniu-se hoje (28) com os cardeais em uma sala do Palácio Apostólico, a residência oficial. Ele cumprimentou cada um dos cardeais, que beijaram sua mão direita e conversou rapidamente. Na saudação, Bento XVI prometeu obediência incondicional ao seu sucessor e reiterou que, após a renúncia, vai se manter próximo a todos e em oração, inclusive durante o conclave.

“Antes de saudá-los pessoalmente, desejo dizer que continuarei próximo, com a oração, especialmente nos próximos dias, para que sejais plenamente dóceis à ação do Espírito Santo na eleição do novo papa. Que o Senhor vos mostre quem Ele quer. E entre vós, entre o Colégio dos Cardeais, está também o futuro papa, ao qual já hoje prometo a minha incondicionada reverência e obediência”, ressaltou.

O conclave, reunião que definirá por meio de eleição o futuro papa, deve começar nos próximos dias. Não há data definida para o início nem prazo para a conclusão. A partir de amanhã (1º), os cardeais aptos a votar – todos os que têm menos de 80 anos – iniciam a fase de conversas prévias. A estimativa é que 115 cardeais votem no conclave. O Brasil estará presente com cinco cardeais.

“Nesses oito anos, vivemos com fé momentos belíssimos de luz radiosa no caminho da Igreja [Católica Apostólica Romana], em momentos em que algumas nuvens se adensaram no céu. Buscamos servir a Cristo e à Igreja com amor profundo e total”, ressaltou o papa. “Juntos, podemos pedir para que nos ajude a crescer ainda nessa unidade profunda, de modo que o Colégio dos Cardeais seja como uma orquestra”, completou.

*Com informações da rádio do Vaticano