Redação

banda lyraBanda Lyra curitibana – Foto: Arquivo PMC

O radialista e deputado estadual eleito Luiz Carlos Martins (PSD), fez um apelo no programa da Rádio Banda B desta terça-feira (4) para que o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, não deixe a Banda Lyra acabar. Fundada em 01 de junho de 1982, a Banda Lyra Curitibana faz a animação musical dos principais eventos públicos da cidade. Com cerca de 30 integrantes, tocando instrumentos de sopro e percussão, tem um repertório variado, composto por mais de 400 músicas. O grupo interpreta música erudita, samba, trilhas de novelas, mambos, marchas e hinos.

Segundo informações obtidas por Martins, há um atraso no repasse de verbas da Fundação Cultural de Curitiba (FCC) para a Banda de, no mínimo, dois meses. “Tive essa informação triste e preocupante de que a Banda Lyra corre o risco de acabar. O motivo seria porque a Fundação Cultural não estaria repassando a verba mensal para a manutenção do grupo. Sei que tem integrantes chorando com medo do fim da banda. E eles contam com esse dinheirinho. Não é muita coisa, algo em torno de R$ 700 ou R$ 800 para cada um. Por favor, prefeito Gustavo Fruet, não deixe a Banda Lyra acabar”, apelou ao vivo Luiz Carlos Martins.

Na Câmara Municipal

Recentemente, o vereador Edmar Colpani (PSB), pediu informações sobre o atraso de repasses para a Banda Lyra curitibana. Colpani conversou com o presidente do ICAC – Instituto Curitiba de Artes e Cultura, Nilton Cordoni. O ICAC tem um contrato de gestão com a Fundação Cultural de Curitiba para o gerenciamento da Banda Lyra, bem como das Orquestras e da Camerata.

“O que me foi repassado é que tanto a Orquestra quanto a Banda Lyra e a Cameratas estão em processo de renovação de contrato, do segundo semestre do ano, em atraso, por conta de falta de repasse pela prefeitura. No caso da Banda Lyra, conforme me informou o sr. Nilton Cordini, embora ainda não tenha sido renovado o contrato, a banda estaria em débito com as apresentações isto é, já receberam no primeiro semestre e ainda não realizaram todas as apresentações contratadas. Estamos verificando essa informação, mas o fato é que todos esses músicos merecem o nosso respeito e merecem ter o repasse das verbas em dia”, afirmou o vereador.

Resposta Prefeitura

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Curitiba confirmou que, de fato, o repasse das verbas para a Banda Lyra pela Fundação Cultural está atrasado, mas não disse o montante,  o tempo e a razão do atraso. Porém, segundo a assessoria, não há o risco da Banda Lyra acabar porque as verbas serão colocadas em dia até o final do mês de novembro. Os músicos do grupo não são funcionários da Prefeitura. Todos fazem parte de um projeto de incentivo à cultura no município e dividem o repasse de verba pública conforme os próprios critérios.