Da Redação

A Rádio Banda B vai transmitir ao vivo nesta segunda-feira (12) uma programação especial voltada para o dia de Nossa Senhora Aparecida, direto da Basílica da Aparecida, no interior de São Paulo. O apresentador Luiz Carlos Martins já está na cidade onde fica o santuário da Padroeira do Brasil e comanda a transmissão, com entradas no Jornal da Banda B 1º edição, a partir das 7 horas, e transmissão na íntegra a partir das 8 horas. O técnico Valdir Lopes já acompanha Martins em todos os preparativos neste domingo.

Luiz Carlos Martins e o técnico Valdir Lopes já estão em Aparecida

Luiz Carlos Martins e o técnico Valdir Lopes já estão em Aparecida

“Há 34 anos faço a mesma coisa e, ainda assim, não canso de me emocionar como se fosse a primeira vez. Segunda-feira, dia 12 de outubro, estarei novamente na cidade de Aparecida para louvar Maria, a Mãe de Jesus! Vou levar os nomes de todos que pediram por orações em nossa Corrente na Banda B”, afirmou Martins.

A Banda B também vai colocar no ar as intenções e os nomes dos ouvintes que ligam para a rádio pedindo orações. “Minha filha Mariana Martins estará ao meu lado como grande companheira de vida, sempre com o pai. Junto, sempre, na fé! Agradeço a toda minha família pelo apoio e sigo com a missão de levar os nomes de todos os ouvintes para a benção de Maria, Mãe de Jesus”, completou.

Quem quiser mandar o nome e da sua família para que seja lido no ar, dentro das orações na Banda B, deve ligar para 41-3240-7500 ou mandar mensagem de texto ou whats para (41) 8407 0550.

“Tenho comigo algo muito forte que é a missão dada por Deus de ajudar a todos que precisam. E a oração é o caminho mais curto para chegarmos até Deus”, finaliza Luiz Carlos Martins.

Movimento

O Santuário Nacional de Aparecida deve receber cerca de 160 mil pessoas no dia 12 de outubro. No ano passado inteiro foram 12 milhões de visitantes.

O maior movimento num feriado da Padroeira foi em 12 de outubro de 1996, com 215 mil romeiros, mas o recorde em um só dia foi registrado no dia 14 de novembro de 2010, domingo, quando 245.023 devotos visitaram o Santuário. Até então, o recorde havia sido em 20 de outubro de 2002, com 231 mil visitantes em um só dia.

História

A história de Nossa Senhora da Conceição Aparecida tem seu início pelos meados de 1717, quando chegou a notícia de que o Conde de Assumar, D. Pedro de Almeida e Portugal, Governador da Província de São Paulo e Minas Gerais, iria passar pela Vila de Guaratinguetá, a caminho de Vila Rica, hoje cidade de Ouro Preto (MG).

Convocados pela Câmara de Guaratinguetá, os pescadores Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves saíram à procura de peixes no Rio Paraíba. Desceram o rio e nada conseguiram.

Depois de muitas tentativas sem sucesso, chegaram ao Porto Itaguaçu, onde lançaram as redes e apanharam uma imagem sem a cabeça, logo após, lançaram as redes outra vez e apanharam a cabeça, em seguida lançaram novamente as redes e desta vez abundantes peixes encheram a rede.

A imagem ficou com Filipe, durante anos, até que presenteou seu filho, o qual usando de amor à Virgem fez um oratório simples, onde passou a se reunir com os familiares e vizinhos, para receber todos os sábados as graças do Senhor por Maria. A fama dos poderes extraordinários de Nossa Senhora foi se espalhando pelas regiões do Brasil.

Por volta de 1734, o Vigário de Guaratinguetá construiu uma Capela no alto do Morro dos Coqueiros, aberta à visitação pública em 26 de julho de 1745. Mas o número de fiéis aumentava e, em 1834, foi iniciada a construção de uma igreja maior (atual Basílica Velha).

No ano de 1894, chegou a Aparecida um grupo de padres e irmãos da Congregação dos Missionários Redentoristas, para trabalhar no atendimento aos romeiros que acorriam aos pés da Virgem Maria para rezar com a Senhora “Aparecida” das águas.

O Papa Pio X em 1904 deu ordem para coroar a imagem de modo solene. No dia 29 de abril de 1908, a igreja recebeu o título de Basílica Menor. Grande acontecimento, e até central para a nossa devoção à Virgem, foi quando em 1929 o Papa Pio XI declarou Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil, com estes objetivos: o bem espiritual do povo e o aumento cada vez maior de devotos à Imaculada Mãe de Deus.

Em 1967, completando-se 250 anos da devoção, o Papa Paulo VI ofereceu ao Santuário de Aparecida a Rosa de Ouro, reconhecendo a importância do Santuário e estimulando o culto à Mãe de Deus.

Com o passar do tempo, a devoção a Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi crescendo e o número de romeiros foi aumentando cada vez mais. A primeira Basílica tornou-se pequena. Era necessária a construção de outro templo, bem maior, que pudesse acomodar tantos romeiros. Por iniciativa dos missionários Redentoristas e dos Senhores Bispos, teve início, em 11 de novembro de 1955, a construção de uma outra igreja, a atual Basílica Nova. Em 1980, ainda em construção, foi consagrada pelo Papa João Paulo ll e recebeu o título de Basílica Menor. Em 1984, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) declarou oficialmente a Basílica de Aparecida Santuário Nacional, sendo o “maior Santuário Mariano do mundo”.