Da Redação

Bloco 1:

[jwplayer mediaid=”115347″]

Bloco 2:

[jwplayer mediaid=”115348″]

Bloco 3:

[jwplayer mediaid=”115349″]

radio-debate-300814-bandab

(Foto: Felipe Ribeiro – Banda B)

É frequente ouvir frases como “toda criança tem direito a uma escola de qualidade” ou “meu filho merece estar em uma sala de aula decente”. Quando pais se manifestam dessa forma aos quatro cantos, cria-se uma sensação de que a justiça precisa ser feita, ainda mais no momento em que os problemas no ensino público ficam em evidência. De fato, muito precisa ser feito, mas só isso arrumaria a casa? Os pais têm feito a sua parte quando o assunto é a formação educacional das crianças e dos adolescentes, ou apenas cobram?

Resultados práticos mostram que quando um pai se interessa e acompanha o desenvolvimento educacional dos filhos, a formação deles se torna melhor. Pais que querem uma escola de qualidade, apenas para deixarem os filhos o mais tempo possível nela, mostram um problema que vai além do estrutural. É um problema de formação educacional, um problema de entender qual é o papel da escola e da família, para que os dois caminhem juntos.

Recentemente, uma professora de uma escola municipal, localizada na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), ficou ferida dentro de uma sala de aula, atingida por uma pedra jogada por um ex-aluno. Em São Paulo, foi notícia nesta semana uma professora de uma escola estadual que, cansada com as agressões sofridas no ambiente escolar, tentou o suicídio por duas vezes.

Todos esses questionamentos foram levantados durante o Programa Banda B Rádio Debate, que vai ao ar todo domingo, a partir das 12h. Para essas discussões, os estúdios da Rádio Banda B receberam o professor e Pesquisador da Universidade Federal do Paraná, escritor e palestrante na área de Pedagogia Inclusiva, Paulo Ros; a professora Cynthia Werpachowski, que atuou como conselheira tutelar; e a jornalista e educomunicadora da ONG Ciranda, Lucimeire Martins.

O programa é apresentado pelo jornalista Adilson Arantes, tem a produção de Geovane Barreiro e reportagens de Luiz Henrique de Oliveira e Elizangela Jubanski. Quem quiser dar sugestões de temas pode enviar email para: [email protected].