Por Luiz Henrique de Oliveira

CHAMADA
O Banda B Rádio Debate desta semana, que vai ao ar no domingo (23) a partir das 12h, discutirá a barbárie que aconteceu em Guarujá (SP), que terminou na morte de uma dona de casa inocente, após ela ser confundida com uma sequestradora de crianças. A justiça feita com as próprias mãos se tornando injustiça. Os boatos divulgados na internet sem qualquer responsabilidade resultado em uma irresponsabilidade. (Ouça a chamada)

Convidamos vocês a uma reflexão. A justiça com as próprias mãos se torna uma injustiça. “Olho por olho, dente por dente, isso não é justiça. Somos uma sociedade que termos regras e que precisam ser seguidas”, afirmou a socióloga e professora no Centro de Estuados em Segurança Pública e Direitos Humanos da UFPR, Samara Feitosa.

De onde surge a vontade de se fazer justiça com as próprias mãos. “O que se tem é uma sensação de precisamos nos vingar e isso a justiça de investigação sente na carne”, disse a responsável pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegada Maritza Haizi.

A barbárie do Guarujá vai nos ensinar a usar a rede social da melhor forma. “Tomara que a sociedade se toque de que precisa puxar o freio de mão”, pediu o advogado especialista em direito digital, Hélio Augusto Camargo Abreu

DEBATE

Convidados debateram a barbárie no Guarujá (Foto: Geovane Barreiro – Banda B)

O programa é apresentado pelo jornalista Adilson Arantes, tem a produção de Geovane Barreiro e reportagens de Luiz Henrique de Oliveira e Elizangela Jubanski.

Quem quiser dar sugestões de temas pode enviar email para: [email protected]