Por Felipe Ribeiro e Adilson Arantes

Bancários de Curitiba podem deflagrar greve nesta quinta-feira (12). Isso porque, de acordo com a categoria, a única proposta feita pelo sindicato patronal não chegou perto do esperado pelos trabalhadores, que pode levar a paralisação geral a partir do próximo dia 19.

greve-bancarios-110913-bandab

Foto: Divulgação

Em entrevista ao jornalista Adilson Arantes na tarde desta quarta-feira (11), o diretor do Sindicato dos Bancários de Curitiba, Junior César Dias, afirmou que a tendência é que haja a deliberação da greve pelo rumo das negociações. “Estamos indo para este caminho devido a intransigência dos banqueiros, que na única proposta, não cobriram um mínimo da inflação. Os bancários já estão num limite extremo nas condições de trabalho e não conseguem dar o atendimento que o cliente merece”, afirmou.

Os bancários pedem reajuste salarial de 11,93%, plano de lucros e resultados (PLR) de três salários mais R$ 5.553,15, piso de R$ 2.860,21, auxílios alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche e babá de R$ 678 ao mês para cada. A Fenabran ofereceu reajuste de 6,1% sobre os salários, pisos e todas as verbas salariais e PLR de 90% do salário mais valor fixo de R$ 1.633,94, limitado a R$ 8.927,61.

A assembleia irá ocorrer no Espaço Cultural e Esportivo dos Bancários, no bairro Rebouças.