Por Elizangela Jubanski

greve-bancarios20092013-des

Assembleia de sexta decidiu que greve vai continuar. Foto: Reprodução

A greve que fechou as agências bancárias desde a semana passada continua nesta segunda-feira (23) sem previsão de acordo. Das 532 agências de Curitiba e região, 268 estão com as atividades paradas, segundo a Federação dos Trabalhadores e Empresas de Créditos (Fetec), divulgado pelo Sindicato dos Bancários. Em todo o estado são 571 bancos que aderiram à paralisação: 52%. Ainda segundo a Fetec, 17,7 mil bancários estão de braços cruzados em todo o estado, dos quais 13,2 mil em Curitiba e região e 4,5 mil no interior. Serviços nos caixas eletrônicos estão sendo feitos normalmente, inclusive, compensação de cheques.

Os 13 centros administrativos também permanecem fechados e, com isso, os cerca de 9 mil bancários que trabalham nessas centrais administrativas não fizeram nenhum tipo de atendimento, de acordo com o Sindicato dos Bancários de Curitiba e região metropolitana. No fim da tarde de sexta-feira os bancários se reuniram em assembleia às 17 horas e, ‘sem propostas aceitáveis’ decidiram continuar com a greve.

Até o fim da tarde de hoje algumas agências podem ser vistas de portas abertas, já que, de acordo com a Fetec, a maior adesão dos bancários deve ocorrer a partir de amanhã (24).

Alternativas

Segundo o Sindicato dos Bancários, para driblar a greve, o HSBC utilizou o transporte aéreo já no primeiro dia de paralisação. Alguns funcionários foram levados de helicóptero até a sede administrativa do Xaxim. Eles partem do Parque Barigui. Também, funcionários do Itaú que trabalham nas agências fechadas pela greve estão sendo convocados a se apresentarem em agências de regiões mais distantes.

País

Subiu para 7.282 o número de agências e centros administrativos de bancos públicos e privados fechados nesta sexta-feira 20, segundo dia da greve nacional dos bancários, conforme balanço realizado pela Contraf-CUT com base nos dados enviados até as 18h pelos 143 sindicatos que integram o Comando Nacional da categoria. Os bancários pararam até o Centro Administrativo do Bradesco, na Cidade de Deus, em Osasco. Foi um crescimento de 18,5% na greve em relação à quinta-feira, quando 6.145 unidades haviam sido fechadas.

Matérias relacionadas

Greve dos bancários fecha 80% das agências de Curitiba, diz Federação