Ouça o áudio

Uma situação vivida em um lar no bairro Umbará, em Curitiba, é a rotina de muitas famílias brasileiras, especialmente as que vivem na periferia. Um adolescente de 17 anos, que vive com a avó, é usuário de drogas e não a deixa em paz. “Ele rouba as coisas, não me deixa dormir, não sei mais o que fazer. Ás vezes dá vontade de amarrá-lo. É uma situação muito complicada”, disse Dona Tereza. (Ouça o áudio no player acima)

“A situação aqui parece uma bomba do Vietnã. Ele é usuário não de drogas, mas de muitas drogas. Já o internei, ele já ficou apreendido na Delegacia do Adolescente e não sei mais o que fazer”, disse a avó, desesperada por não ‘aguentar’ mais a presença do neto em sua casa.

A ouvinte contou que tem tentado de tudo para salvar seu neto. “Procurei a Delegacia do Adolescente e o Conselho Tutelar e eles dizem que não podem fazer nada. Ele é meu neto, mas é um perigo a solta, pode machucar alguém inocente”, concluiu.

Quem quiser ajudar Dona Tereza com informações sobre clínicas para que seu neto seja internado pode entrar em contato com ela pelo telefone: 9705-2747.